NOTA PÚBLICA

 
 
A Associação dos Oficiais da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros Militar (ASOFBM), Entidade representativa da Carreira de Nível Superior, vem, em resposta, manifestar-se acerca da matéria publicada no Jornal Cidade, na edição 2934, página 7, referentemente ao ato que tornou sem efeito a nomeação do Capitão *Giovane Dalcol Garcia*, o qual deixou suas funções no dia 31 de janeiro deste ano, por força de decisão judicial, conforme consta da página 54 do Diário Oficial do Estado, de 31/01/18. 
 
De início, importa registrar que a atuação do então Capitão Giovane Dalcol Garcia, desde sua nomeação até a data de sua exoneração, foi revestida de legalidade e legitimidade, vez que ancorada em decisão do Poder Judiciário, a qual garantiu ao Capitão  Dalcol, ainda que sub judice, aprovação no concurso, a frequência e a conclusão do Curso Superior de Polícia Militar e, finalmente a investidura no cargo, garantindo sua permanência nos quadros da Instituição e o exercício pleno das prerrogativas e deveres do posto, nos termos da decisão liminar constante dos autos do Processo nº 027/3.12.0005835-0.
 
A Brigada Militar em Uruguaiana, através do 1º Batalhão de Policiamento de Área de Fronteira, tem desempenhado com excelência as suas funções constitucionais, sendo reconhecida amplamente pelo combate e repressão à criminalidade na região. A Corporação conta com índices significativos, tais como o atendimento de 2.723 ocorrências e 956 prisões realizadas durante o ano de 2017. 
É possível afirmar, portanto, que mesmo diante da brutal defasagem de efetivo que atinge toda a Corporação, a alta gestão da Força, bem como a tropa, é composta por Oficiais e Praças, corajosos, valorosos e inteligentes, profissionais que não merecem o que restou escrito nas páginas do periódico.
Em face das distorções das informações veiculadas – que utiliza termos vulgares e atribui a prática de acobertamento por parte de superiores – a ASOFBM manifesta veemente repúdio a reportagem, lamentando que, em detrimento do dever de prestar informação, se tenha optado por críticas injustas à Brigada Militar e seus integrantes.
Registre-se que a reportagem não contribuiu em nada com o dever precípuo do jornalismo, qual seja o de informar com isenção e imparcialidade, aos leitores.
Com 180 anos de efetivos serviços prestados à comunidade gaúcha, a Brigada Militar paira acima de colocações que visam a deslustrar sua trajetória. E mais, acaba por ter comprometida a credibilidade aquele ou aquela que, gratuita e deliberadamente, opta por macular a imagem da Instituição que com grandeza e bravura de sua gente, têm trabalhado, caso concreto, em prol da população de Uruguaiana.  
 
Uruguaiana, 06 de fevereiro de 2018.
   
                                *MARCELO GOMES FROTA* 
Coronel - Presidente da Associação dos Oficiais da Brigada Militar




Vídeos

Confira a atuação dos Oficiais da ASOFBM na esfera política Nacional em defesa das prerrogativas dos Oficiais Militares e da sociedade gaúcha


Veja mais notícias [+]