Page 3 - Fevereiro / Março 2019
P. 3

VIV AV O Z • númer o 32   03
                                                                                            F ever eir o/Mar ç o de 2019
                                                                                             EDITORIAL



       e tirar ensinamentos de lições que a duras   Dito Oficial, mais descontente ainda, disse   nessa quebra de paradigma, o Cel Moresco,
       penas aprendemos quando da elaboração   em resposta: “Segundo um parecer do   o Ten Cel Wanderlei Pinheiro, que junto
       da Constituição Federal.             MEC, nós somos carreira de Nível Supe-  ao Diretor de Ensino a época, abraçou e
              Como por exemplo: Numa ocasião   rior.”                           combateu bons combates, para essa trans-
       em que o Presidente da Câmara Federal, a      Novamente, sempre descontraído,   formação, Wanderlei Martins Pinheiro e o
       época do chamado “período constituinte”   e dando claramente a entender que aquela   Diretor de Ensino, que foram brandir espa-
       (1987\1988), era convocada uma reunião das   era apenas uma provocação, respondeu:   das com os vizinhos ao lado do QGBM, que
       diversas carreiras Jurídicas, que gravitavam   “Major, parecer do MEC não é lei, o Senhor   não admitiam tal quebra aos padrões de
       no Congresso Nacional, na busca da manu-  pela formação da APM, é nível médio,   força reserva. Também, batalha não menos
       tenção de seus direitos e garantias. Nós, os   embora sendo advogado.”   dura, foi travada, Pinheiro acompanhando
       Oficiais da Brigada que acompanhávamos      Bem, a dupla de Oficiais que lá   novamente o Diretor de Ensino, entusiasta
       a elaboração da Constituição, em suas   estavam, tinha um Tenente Coronel e esse   da ideia, junto a sempre dura adversária
       várias fases e etapas, desde a pré-consti-  compreendendo a provação disse ao Dep:   a conquistas e transformações da nossa
       tuinte e Comissão Arinos em 1986, fomos   “Deputado Ibsen, nos ajude a ser carreira   Corporação, pelo menos a época, a Casa
       também “avisados” de tal reunião, já quan-  jurídica e nos deixe participar.”  Civil e Procurador do Estado. Mas como
       do a mesma se iniciava. Ao chegar na sala      E lá ficamos, nós, junto as carrei-  dito, combatíamos o bom combate e saímos
       do congresso, onde essa reunião acontecia,   ras jurídicas.              de todas as batalhas vitoriosos. Da época,
       o Presidente da Câmara Federal, Deputado       De fato, é importante essa remi-  resultou também um grande ensinamento
       Ibsen Pinheiro, em tom de descontração,   niscência de veteranos, hoje no ocaso de   da nossa maior idade, pois aquilo que se
       perguntou aos representantes da BM: “O   suas vidas, para mostrar onde começou   iniciará em um Comando, com troca de
       que vocês fazem aqui?”, ao que responde-                                 Diretor de Ensino e todo o alto Comando.

       ram: “Viemos para a reunião das carreiras                                O novo Comando da BM, sob as ordens do
       Jurídicas”, (lá estavam Juízes através de suas                           Cel Dilamar, prosseguiu no mesmo ímpeto
       diversas Associações, federais e Estaduais,                              e em 2007 era aprovado o Plano de Car-
       idem Promotores Públicos Federais e                                      reira, prevendo o ingresso nos quadros da
       Estaduais, idem os Delegados Estaduais e                                 alta gestão da Brigada, agora também dos
       Federais).                                                               Bombeiros, da carreira jurídica.
              Ao que citado Deputado, mais em                                           Novamente, Brigada Pioneira,
       tom de descontração disse: “Mas vocês não                                mas não mais exclusiva. Pois hoje, feliz-
       são carreira jurídica!”                Sessão Solene de Outorga de homena-  mente, 14 Estados exigem para o ingresso
                                               gens ao Vice-Presidente da República
       Ao que um dos Oficiais, talvez pelo pouco   eleito, General Hamilton Mourão.  nos respectivos Oficialatos dos Militares
       jogo de cintura, não entendeu a “pega-                                   Estaduais, a Carreira Jurídica.
       dinha”, e disse em voz alta, cadenciada e   e uma das muitas razões do porquê da      Hoje, nossa Academia de Policia
       firme: “Não somos carreira jurídica, mas   carreira jurídica, sendo a principal, o com-  Militar, o antigo CIM, de tantas conquis-
       somos os verdadeiros especialistas em   prometimento com a sociedade organizada   tas e vitórias, já graduou como Oficial da
       segurança pública e o pilar mais forte do   em prestar sempre os serviços de melhor   Brigada, mais de 300 jovens Bacharéis e
       sistema de persecução penal.”        qualidade.                          Advogados, com uma base cultural diferen-
       O Deputado com calma inabalável, típica      No Comando da BM, do Cel    ciada, que estão dando suporte e ajudando
       de pessoa madura, segura e conhecedora,   Balém, Cmt Geral, Cel Bohrer, Sub Cmt   a construir a inevitável busca do Ciclo
       respondeu: “Major, o Senhor pela formação   e Cel Moresco, CH do EMBM, nascia a   Completo de Polícia. Onde quem efetiva-
       da Academia da Brigada é nível médio; a   Carreira Jurídica. Foi um ato de coragem   mente ganhará, será a população brasileira,
       sua Academia é nível médio”          daquele Comando. Foram fundamentais   constrangida nas suas necessidades de
   1   2   3   4   5   6   7   8